A importância do diálogo


Por: Jéssica Araújo


“O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem” - Mateus, 15:10-11


O diálogo saudável, respeitoso e fraterno vem se tornando cada vez mais escasso, os fatores para essa falta de entendimento acontecem geralmente por uma opinião diferente e a ausência de entendimento e clareza na conversa. Ainda assim é importante dialogar para a troca de opiniões, oportunidade de aprender, se conhecer.

O diálogo a serviço da luz é trabalhador do progresso moral, evolução e felicidade.

Saber ouvir é um fator fundamental, com paciência e empatia, com verdadeiro interesse e coração aberto a valorizar tudo o que se ouve, toda pessoa tem algo para ensinar, como resultado de sua experiência individual.

Para a vida em sociedade o diálogo é indispensável.

Não fale apenas por falar, use a palavra para edificar, cuidar, evite gírias e palavras de baixo valor moral, agressivas.

O momento é de acolhimento, saber viver o momento e valorizar as pessoas que amamos, auxiliando os necessitados que no momento atual só cresce, levando paz e serenidade ao próximo, auxiliar aqueles que passam por uma prova maior que a nossa não é uma escolha e sim uma obrigação.

Jesus muitas vezes perseguido por aqueles que desejavam desequilibra-lo com comentários e perguntas, sabiamente Ele utilizava de palavras precisas e claras.

A palavra tem força e poder, tudo o que é dito possui uma vibração energética que é absorvida pelo Universo e o mesmo devolve essa carga energética para seu remetente.

Na obra “Obreiros da Vida Eterna”, capítulo II psicografia de Chico Xavier e André Luiz diz que: a palavra cria “um campo favorável aos nossos propósitos de serviço” e completa: “Conversão cria o ambiente e coopera em definitivo para o êxito ou para a negação” ou seja, as palavras emanam vibrações energéticas negativas ou positivas de acordo com a intenção colocada nela, devemos cuidar do que falamos, evitando comentários maldosos e negativos, fofocas, brigas e cuidar de nossos pensamentos. Somos responsáveis por nossas escolhas, se escolhemos alimentar nosso dia com brigas, fofocas e palavras negativas estaremos desperdiçando a oportunidade de conviver e descobrir novas formas de enxergar o mundo.

No livro “Entre o Céu e a Terra”, André Luiz nos conta sobre uma palestra em um educandário de Nosso Lar em que a Irmã Clara em um determinado momento diz: “...a palavra, qualquer que seja, surge dotada de energias elétricas específicas libertando raios de natureza dinâmica. A palavra falada contém imagens e contextos. Se for emitida com amor, conduz a quadros e ideais felizes expulsando pensamentos e sentimentos inferiores e favorecendo a entrada da esperança e felicidade.”

Devemos usar o poder da palavra, do diálogo de forma construtiva, edificante, pois é de grande importância para o nosso desenvolvimento espiritual.

Mantendo os pensamentos e sentimentos elevados teremos na nossa formação estabilidade, fé e equilíbrio, que saibamos usar o diálogo sempre com sabedoria e amor!


Referencias:

https://www.bibliaonline.com.br/ acesso 12.mar.2021

XAVIER, Candido Francisco. Entre o Céu e a Terra, disponível http://www.espiritoimortal.com.br/espirito_imortal/entre-a-terra-e-o-ceu.pdf - Acesso 12.mar.2021

XAVIER, Candido Francisco. Obreiros da Vida Eterna, disponível http://www.espiritoimortal.com.br/espirito_imortal/obreiros-da-vida-eterna.pdf - Acesso 12. Mar. 2021

170 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo