top of page

A influência dos espíritos em nossos pensamentos e atos


Por: Carlos Alexandre


Conforme ensina a Doutrina Espírita, os Espíritos são seres inteligentes e imortais capazes de interagir com o mundo material. Esta interação pode ocorrer de diversas formas, inclusive por meio da influência sobre nossos pensamentos e ações. A interação entre os Espíritos e o mundo material não se limita a meros eventos casuais, mas estende-se a um intricado tecido de influências que permeiam nossos pensamentos e ações. Tal compreensão nos revela que somos Seres Espirituais imersos em uma realidade espiritual, cujas nuances transcendem as barreiras do tangível.

 

Os Espíritos podem nos afetar diretamente, transmitindo-nos seus pensamentos e sentimentos, consciente ou inconscientemente, de maneira benéfica ou prejudicial. Os Espíritos também podem influenciar-nos indiretamente por meio de suas vibrações, semelhantes às ondas eletromagnéticas, que impactam nosso estado de espírito e pensamentos. É essencial ressaltar que, como alicerce vital de todas as realizações nos planos físicos e extrafísicos, o pensamento é o agente essencial (Xavier, Vieira, 1987, p. 45).

 

A interação entre os Espíritos e nossa existência material sugere que estamos constantemente envolvidos em um diálogo sutil entre dois planos de realidade. Os Espíritos, como agentes desta interconexão, exercem influência sobre nossa consciência, moldando nossos pensamentos e orientando nossas escolhas. Esta influência, contudo, não é imposta de forma coercitiva, mas reflete um convite à evolução e à compreensão mais profunda de nós mesmos.

 

Dado que a mediunidade é uma faculdade natural inerente a todos os seres encarnados, as influências dos seres desencarnados ocorrem frequentemente em nossos atos e pensamentos, como explicitado na questão 459 de "O Livro dos Espíritos":

459. Influem os Espíritos em nossos pensamentos e em nossos atos?

Muito mais do que imaginais. Influem a tal ponto, que, de ordinário, são eles que vos dirigem (KARDEC, 2022, p. 195).

 

Conforme nos ensina Kardec, esta interação não se restringe apenas aos momentos de crise ou reflexão espiritual; ela está intrínseca ao cotidiano, manifestando-se em cada pensamento que acolhemos e em cada ação que empreendemos. Esta dinâmica espiritual, como delineada pela Doutrina Espírita, ressalta a importância de cultivarmos uma consciência aguçada e responsável, reconhecendo a presença constante dos Espíritos em nosso caminho evolutivo.

 

Leciona Joana de Ângelis que, em contato com Espíritos benevolentes, suas vibrações elevam-nos e inspiram-nos ao bem. Por outro lado, em contato com Espíritos malévolos, suas vibrações rebaixam-nos e incitam-nos ao mal. Ao estabelecer contato com Espíritos benevolentes, experienciamos uma elevação em nossa vibração energética. Estes Seres luminosos, cujas essências são permeadas por amor, compaixão e sabedoria, agem como faróis espirituais, iluminando nosso caminho e impulsionando-nos na direção do bem.

 

Suas vibrações positivas têm o poder de despertar a generosidade em nosso coração, motivando-nos a praticar ações altruístas e a cultivar virtudes que promovem a harmonia e o progresso espiritual. Por outro lado, o contato com Espíritos malévolos é marcado por uma descida em nossa vibração energética. Estes seres sombrios, cujas essências estão envoltas em energias negativas, exercem uma influência destrutiva sobre nossos pensamentos e emoções (Ângelis, 2018, p. 32).

 

Sob influência constante, segundo os Espíritos, podemos concluir que estamos sob a influência de Cristo, o que nos honra. Embora ainda imperfeitos no aspecto espiritual, somos influenciados desde os gestos mecânicos até as batidas rítmicas do coração, conforme a Doutrina Espírita busca influenciar a Humanidade para modificar suas estruturas íntimas.

 

A cada passo, somos acompanhados por numerosos Espíritos que observam ou interferem em nossas ideias. Ao trabalharmos internamente, semeando o bem, o amor e a fraternidade, as influências negativas ao nosso redor desaparecem, extinguindo paixões inferiores, orgulho e egoísmo.

 

Vale ressaltar que vivemos sob a influência que buscamos através da oração e dos sentimentos. Deus, sendo bondade e amor, concede-nos o que buscamos, educando-nos dessa forma. As influências ocultas são mais intensas do que imaginamos, e é sob esta influência que iluminamos nossos corações permanentemente, refletindo o amor do Criador por toda a criação. Tudo está interligado, do átomo aos mundos no infinito, com Deus pulsando em tudo, transmitindo Sua mensagem viva de amor.

 

A compreensão de que tudo está interligado, desde o átomo até os mundos no infinito, destaca a unidade característica do universo. Esta interconexão revela a presença divina em toda a criação, indicando que cada aspecto do cosmos pulsa com a mensagem viva de amor de Deus. Esta ampla visão reforça a ideia de que, ao reconhecermos e alinharmos nossos corações com esta mensagem, contribuímos para a harmonia e o equilíbrio não apenas em nossas vidas, mas em toda a criação. Sintoniza com o amor e serás aureolado pela paz (Ângelis, 2018, p. 144).

 

==========

Referências:

1 - ÂNGELIS, Joana de. Luz nas Trevas. Psicografado por Divaldo Pereira Franco. 1ª Edição. Salvador/BA, 2018. Leal.

2- KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Tradução de Guillon Ribeiro. 1ª Edição. – Campos dos Goytacazes/RJ, 2022. Letra Espírita.

3- XAVIER, Francisco Cândido; VIEIRA, Waldo. Mecanismos da Mediunidade. 10ª Edição. Brasília/DF, 1987. FEB.

 

90 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page