O Papel da Evangelização em Nossas Vidas


Por: Maria Thereza dos Santos Pereira


Os espíritos são criados simples e ignorantes. Ao longo das reencarnações, têm oportunidades sucessivas de aperfeiçoamento espiritual e a evolução ocorre a todo tempo, pois os espíritos são criados a todo momento, sendo que aqueles anteriormente criados continuam se desenvolvendo independentemente da criação de novos espíritos (CARVALHO, 2020).


Para progredirmos espiritualmente, precisamos de uma vez por todas aprender, em quaisquer circunstâncias, “Amar a Deus acima de todas as coisas, e ao próximo como a si mesmo” (Kardec, 2018, p. 30).


Assim, muito se fala sobre a importância de ser um bom cristão, um bom espírita, amar ao próximo e praticar a caridade para evoluirmos.


Ocorre que para crescermos espiritualmente, como em quaisquer das áreas de nossas vidas, precisamos buscar conhecimento.


Quando pensamos em aprender algo, nos vem a mente a figura de um professor, ensinando algo num quadro, ou lendo algum livro que alguém escreveu e se pressupõe que essa pessoa que passa o conhecimento ser intelectualmente superior a todas as demais que estão na condição de telespectadoras, leitoras ou receptoras.


No contexto espírita, portanto, o conhecimento doutrinário seria passado por uma pessoa mais evoluída que outras e, as pessoas receptoras, aprendem, sendo o papel da evangelização nas nossas vidas cumprido pela absorção do conhecimento doutrinário, correto? Não apenas isso!


Indiscutivelmente entende-se que quem está a compartilhar o entendimento da doutrina, doa seu tempo ao próximo, oferta um exemplo de caridade e quem recebe o conhecimento está à frente daquele que ainda não enxerga essa realidade.


Acontece que estamos num mundo de provas e expiações e, por mais que a evolução espiritual seja individual de cada espírito, criado único e imperfeito, que traz a sua bagagem de erros e acertos, fato é que ninguém aqui neste planeta é tão espiritualmente evoluído a ponto de só ensinar e não aprender nada com os demais, nem tão ignorante a ponto de não poder ensinar qualquer lição de amor ao próximo. Caso contrário, tanto um quanto outro não estaria aqui na Terra.


Quando em um mundo os espíritos alcançam um grau de adiantamento que nesse mundo comporta, passam para outro mais adiantado até chegarem ao estado de puros Espíritos (KARDEC, 2018).


Decerto existem exceções em que pessoas aceitam reencarnar, em missões extremamente altruístas, exclusivamente em favor de uma causa ou em prol do próximo, e podem ter um nível acima de evolução espiritual, a exemplo de Madre Teresa de Calcutá. Todavia, seguindo a regra geral, todos temos quase o mesmo nível evolutivo para pertencer ao mesmo mundo.


Por isso, é muito importante buscarmos conhecimento, receber informações valiosas daqueles que um pouco mais sabem sobre a doutrina para alimentarmos nossa base teórica, porém não sem aplicar o conhecimento, o que envolve não apenas aceitar a informação, mas também ser caridoso a ponto de compartilhar o entendimento adquirido, ainda que seja pouco, em favor do próximo. Isto é, EVANGELIZAR! Afinal, para alguém aprender, outra pessoa deve ensinar!


Todos neste mundo estamos em graus parecidos de evolução, por isso não há divisão entre aqueles que são evoluídos e vem para evangelizar, nem aqueles que não o são e vêm apenas para aprender.


Todos vêm para ensinar e aprender, coletivamente, e crescerem juntos. Evangelizar e ser evangelizado reciprocamente.


É de comum conhecimento que as pessoas que ensinam, retém mais conhecimento do que aquelas que são ensinadas. Assim, aquele que ensina não se sacrifica em razão do próximo sem benefício algum. Aliás, o benefício é praticamente imediato de maior capacidade de absorção de conhecimento!


Portanto, o papel da evangelização não consiste apenas em realizar a revisão bibliográfica das obras básicas, como o Livro dos Espíritos, o Livro dos Médiuns ou o Evangelho Segundo o Espiritismo e reter o conhecimento ou buscar o conhecimento, sem compartilhá-lo, o papel da evangelização consiste também em pregar e, em nossas vidas, os efeitos podem ser aprender mais, ajudar mais e, consequentemente, evoluir mais!


Faça a sua parte, fale sobre Jesus de maneira clara, objetiva e assertiva, ame o próximo tanto quanto a ti mesmo! Não tenha vergonha, nem sinta que está atrasado para tanto. Lembre-se que os últimos serão os primeiros!

Referências:

CARVALHO, Evelyn Freitas de. A Imortalidade de Alma. Rio de Janeiro: Editora Letra Espírita, 2020.

KARDEC, Allan; Tradução de Matheus Rodrigues Camargo. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 43ª reimp. São Paulo: Editora EME, 2018.


87 visualizações

Mapa do Site

Formas de pagamento:

ATENDIMENTO:

Telefones: 

22  2724-0945

22  2731-2314

Whatsapp:

22  99890-7455

Redes Sociais

  • Facebook
  • Youtube
  • Instagram
  • Twitter
  • Blog

Clube do Livro LETRA ESPÍRITA

Levando até você conteúdos que iluminam

CNPJ: 13.022.435/0001-89

Caixa Postal  116764

Campos dos Goytacazes/RJ

28027-970

WhastApp 1.jpg