A Verdadeira Caridade



Por: Rafaela Paes


Você está tranquilo no conforto do seu lar, tocam a sua campainha. Você vai atender, é uma pessoa pedindo um prato de comida, ou um mantimento, ou então um pouco de água, às vezes até o dinheiro que você puder dar. Então, você vai, pega o que a pessoa precisa, entrega e volta para se conforto. Quem aqui nunca sentiu o coração parecer ficar quentinho depois de uma atitude assim? Eu já, muitas vezes.


Esse é só um dos muitos exemplos de caridade que eu poderia citar.


Sabe qual o pagamento pela caridade? Esse coração quentinho. A alma sorrindo por ter feito o bem, os olhos brilhando por ter conseguido ajudar uma pessoa. Me digam: Tem dinheiro que pague isso?


Pois é! Ser caridoso em suas mais diferentes nuances é ser despretensioso. Esperar retribuição de qualquer natureza meio que anula o ato que tinha tudo para ser revestido da mais pura beleza. Anula para quem o fez, não para quem recebeu, que fique claro.


Questão 893, O Livro dos Espíritos: Qual a mais meritória de todas as virtudes?


Resposta: Todas as virtudes têm seu mérito, porque todas são sinais de progresso no caminho do bem. Há virtude toda vez que há resistência voluntária ao arrastamento das más tendências. Mas o sublime na virtude consiste no sacrifício do interesse pessoal para o bem do próximo, sem oculta intenção. A mais meritória é aquela que está fundada sobre a mais desinteressada caridade.


A caridade mora tanto nas pequenas atitudes, quanto nas grandes. Não se iluda achando que por ter e poder fazer pouco, de nada adianta a sua caridade.


Imagina o valor que tem o seu sorriso para uma pessoa que, num dia qualquer, só enxerga motivos para chorar?


Imagina o valor que tem o seu ouvido para uma pessoa que precisa muito desabafar?


Imagina o valor que tem as suas palavras para uma pessoa que se acha perdida e sem saber qual rumo seguir?


Imagina o valor que tem os seus sinceros elogios para uma pessoa que está com a autoestima baixa?


Imagina o valor que tem seu tempo e companhia para uma pessoa que passa dias sozinha?

Caridade não é sinônimo de dar algo material. Caridade é sinônimo de se doar. Caridade significa fazer de coração puro e aberto, o quer que a outra pessoa precise.


Vivemos num mundo onde muitas vezes a caridade se reveste de necessidades materiais, mas a roupa, o alimento e o dinheiro não são entregues sozinhos. O seu amor vai junto, impregnado como um bálsamo para quem o recebe.


Não julgue! Não use pretextos! “Ah, não vou dar dinheiro a essa pessoa, pois, ele vai comprar bebida”. Um dia ouvi de uma sábia vó que tive: “Eu dou sempre, o que ele fizer com o dinheiro é consciência dele”.


Distribua sorrisos, atenção, palavras, ouvidos, tempo, companhia. Um dia, o necessitado pode ser você. E lembre-se, sempre: “[...] é o egoísmo: dele deriva todo o mal. Estudai todos os vícios e vereis que no fundo de todos está o egoísmo. Inutilmente os combatereis e não conseguireis extirpá-los enquanto não houverdes atacado o mal em sua raiz, não houverdes destruído a causa. Que todos os vossos esforços, portanto, tendam para esse objetivo, porque aí está a verdadeira chaga da sociedade. Todo aquele que quer se aproximar, desde esta vida, da perfeição moral, deve extirpar de seu coração todo sentimento de egoísmo, porque o egoísmo é incompatível com a justiça, o amor e a caridade. Ele neutraliza as outras qualidades” (Resposta à questão 913 de “O Livro dos Espíritos”).


Boa doação a todos nós!

89 visualizações1 comentário

Mapa do Site

Formas de pagamento:

ATENDIMENTO:

Telefones: 

22  2724-0945

22  2731-2314

Whatsapp:

22  99890-7455

Redes Sociais

  • Facebook
  • Youtube
  • Instagram
  • Twitter
  • Blog

Clube do Livro LETRA ESPÍRITA

Levando até você conteúdos que iluminam

CNPJ: 13.022.435/0001-89

Caixa Postal  116764

Campos dos Goytacazes/RJ

28027-970

WhastApp 1.jpg