top of page

Egoísmo e orgulho: via da perdição


Por: Amanda Teixeira Dourado


Com certeza você já se deparou com alguém que tenha desprezado um conhecido, amigo, familiar, ou até você mesmo tenha feito isso, relacionado com pessoas que apenas olham para si mesmas, e só o que elas se importam possuem valor, que desejam exclusividade, depreciam tudo que seja alheio, isso se chama ‘’egocentrismo, que se origina do orgulho’’ (aquele que não admite seu erro, não consegue pedir desculpas, pedir ajuda, nunca se arrepende de nada) sendo dois caminhos que atrasam a evolução.


Esses dois vícios estão cada dia mais presentes nas pessoas, não são sentimentos fáceis de lhe dar, demandam de tempo para serem entendidos e transformados, com muita humildade.


Vejamos a questão 913 de “O Livro dos Espíritos”:

913- Dentre os vícios, qual o que se pode considerar radical?

Temo-lo dito muitas vezes: o egoísmo. Daí deriva todo mal. Estudai todos os vícios e vereis que no fundo de todos há egoísmo. Por mais que lhes deis combate, não chegareis a extirpá-los, enquanto não atacardes o mal pela raiz, enquanto não lhe houverdes destruído a causa. Tendam, pois, todos os esforços para esse efeito, porquanto aí é que está a verdadeira chaga da sociedade. Quem quiser, desde esta vida, ir aproximando-se da perfeição moral, deve expurgar o seu coração de todo sentimento de egoísmo, visto ser o egoísmo incompatível com a justiça, o amor e a caridade. Ele neutraliza todas as outras qualidades.”


Repare que nos é falado que para combater esse vício, devemos lidar pela raiz do problema, e não resolvendo esse mal, não evoluiremos moralmente de acordo com amor e caridade, e quem não evolui, se encontra atrasado. Percebem? Pode não parecer tão forte ter esse vício/sentimento, mas analisando ele detalhadamente, constatamos o quão ele nos retarda, e não estamos aqui nessa jornada para nos retroceder, e sim evoluir.


Somos todos iguais, não se deve existir pessoas que acreditem que são melhores que outras, o que te torna melhor? Um diploma? Um carro? Um emprego desejado? A fama?


A materialidade não será levada em nosso desencarne, todos nós sabemos disso, mas na pratica isso é muito difícil e diferente, mas entenda, a título de exemplo, que um rico jamais será melhor que um pobre, o que nos torna melhores como ser humano, é nossa essência, nossa alma, praticar caridade, saber respeitar o próximo de forma igual independente de nossa classe social, gênero, profissão, e o mais importante, reconhecermos os erros, não sermos orgulhosos quando errarmos, porque isso é mudança, é a tão famoso progresso.


A vida material infelizmente hoje se predomina perante a vida moral, e com o uso intenso das mídias sociais isso vem piorando, cabe a cada um de nós considerar filtrar aquilo que consumimos, e não permitir nos perder a aquilo que não nos faz crescer moralmente, e sempre reservar um tempo nosso para ajudar o próximo, e ter atitude de mudar, iniciar, e ouvirmos nosso coração. Devemos sempre estarmos abertos a mudanças.


Considere a importância do tema nessa questão de “O Livro dos Espíritos”:

785- Qual o maior obstáculo ao progresso?

“O orgulho e o egoísmo. Refiro-me ao progresso moral, pois o intelectual avança sempre. (...)”


Todos os dias quando acordamos temos a chance de aprimorarmos como pessoas, temos o livre arbítrio, cabe a nós encararmos isso. Sair da zona de conforto é muito difícil, custoso, um trabalho árduo, mas é para isso que estamos aqui. Quem disse que seria fácil?

“Toda a moral de Jesus se resume a caridade e na humildade, isto é, nas duas virtudes contrárias ao egoísmo e ao orgulho. (...) Orgulho e egoísmo, eis o que não se cansa de combater.” - O Evangelho segundo o Espiritismo


Quando deixamos de praticar a caridade, benevolência, estamos indo ao desencontro dos ensinamentos de Jesus.

‘’O egoísmo é a fonte de todos os vícios, como a caridade é a fonte de todas as virtudes. Destruir um e desenvolver a outra, tal deve ser o alvo de todos os esforços do homem (...)”. - O Livro dos Espíritos


Compreendeu que egoísmo é a procedência de todos os outros vícios? Ou seja, pregando-o em nossas vidas, estaremos abertos a todos os demais, muitos não sabem disso, vigiem e fiquem atentos.

‘’O egoísmo, por sua vez, se origina do orgulho. A exaltação da personalidade leva o homem a considerar-se acima dos outros. Julgando-se com direitos superiores, melindra-se com o que quer que, a seu ver, constitua ofensa a seus direitos. A importância que, por orgulho, atribui à sua pessoa, naturalmente o torna egoísta.

O egoísmo e o orgulho nascem de um sentimento natural: o instinto de conservação. Todos os instintos têm sua razão de ser e sua utilidade, porquanto Deus nada pode ter feito inútil. Ele não criou o mal; o homem é quem o produz, abusando dos dons de Deus, em virtude do seu livre-arbítrio.’’ - Obras póstumas


E como seria se a humanidade tivesse menos egoísmo e orgulho?

‘’Se os homens se amassem com mútuo amor, mais bem praticada seria a caridade; mas, para isso, mister fora vos esforçásseis por largar essa couraça que vos cobre os corações, a fim de se tornarem eles mais sensíveis aos sofrimentos alheios. A rigidez mata os bons sentimentos; o Cristo jamais se escusava; não repelia aquele que o buscava, fosse quem fosse: socorria a mulher adúltera, como o criminoso; nunca temeu que a sua reputação sofresse por isso. Quando o tomareis por modelo de todas as vossas ações? Se na Terra a caridade reinasse, o mau não imperaria nela; fugiria envergonhado; ocultar-se-ia, amar o próximo como a si mesmo visto que em toda parte se acharia deslocado. O mal então desapareceria, ficai bem certos.’’ - O Evangelho segundo o Espiritismo


Jesus nos ensinou a não julgar o próximo, independente da situação, estender a mão a quem precisa, ter simpatia, e jamais colocar o egoísmo e orgulho em nossos corações, estamos em constante evolução. Não vamos nos perder naquilo que nada nos acrescentará.

‘’Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. - Mateus 22:39’


Muita luz!



==========

Referências:

KARDEC, Allan. O Evangelho segundo o Espiritismo. Trad. Evandro Noleto Bezerra. 1ª reimpressão (atualizada) – Rio de Janeiro: FEB, 2000. Cap. 11, it. 11, pp. 229/30; cap. XVI, it. 8, p. 320; cap. XV, it. 3, p. 302, respectivamente;

KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Trad. Evandro Noleto Bezerra, 2. ed. 1. impr. Rio de Janeiro: FEB, 2011. Comentários à Q. 917, p. 551.

KARDEC, Allan, 1804–1869. Obras póstumas / por Allan Kardec; [tradução de Guillon Ribeiro da 1ª edição francesa de 1890]. – 41. ed. – 1. imp.

A BÍBLIA. Jesus lava os pés aos discípulos. Tradução de João Ferreira Almeida. Rio de Janeiro: King Cross Publicações, 2008. 1110 p. Velho Testamento e Novo Testamento.


230 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page